Por Dr. Gomes

Pirataria

O Ministro Augusto Nardes do Tribunal de Contas da União (atrás da moça) observa DVDs piratas à venda na calçada da Câmara Municipal de Ribeira do Pombal.

Por Dr. Gomes

PPS baiano discute estratégias para vencer eleições

Na segunda-feira passada (29.05.06), a cúpula do PPS baiano reuniu-se em Salvador para discutir estratégias com vistas às eleições 2006. Marcaram o encontro temas como a recondução dos atuais deputados às casas legislativas e a superação da cláusula de desempenho, que exige das agremiações partidárias o apoio de pelo menos 5% dos votos do eleitorado nacional distribuídos por, no mínimo, 9 Estados, com 2% do total em cada um deles, não computados os brancos e nulos, se desejarem funcionar nos parlamentos e receber cotas do fundo partidário.

Na Bahia, a prioridade é a recondução do deputato Colbert Martins à Câmara Federal, que disputará o apoio dos eleitores de Ribeira do Pombal juntamente com o autor do Blog do Gomes, pré-candidato do PPS a deputado estadual. À reunião realizada no aconchegante restaurante Baby Beef compareceram empresários, sindicalistas, simpatizantes do partido e pré-candidatos a deputado, entre os quais Dr. Gomes, que, na ocasião, fez uso da palavra para manifestar seu apoio ao deputado Colbert e expor os objetivos de sua postulação a uma cadeira na Assembléia Legislativa da Bahia.

Segundo doutor Gomes, sua campanha enfocará basicamente a insegurança pública e a corrupção na Bahia, cujos temas também têm sido alvejados com muita competência pelo deputado federal Colbert Martins no transcurso de seu mandato. Recetemente, numa histórica entrevista à imprensa de Ribeira do Pombal, doutor Gomes afirmou que “os pombalenses estão à mercê da bandidagem, na medida em que a polícia não dispõe minimamente dos meios essenciais à proteção dos cidadãos”.

04
jun

O retrato

Por Dr. Gomes

“Lula é cara-de-pau”.

De Geraldo Alckmin, na entrevista de Veja desta semana.

04
jun

Esculacho

Por Dr. Gomes

Da Veja desta semana:

O que o PT e o PSDB mais querem?

É Orestes Quércia. Símbolo da corrupção na política, ele agora é recebido por Lula em palácio – e recebe Serra em sua casa

Em 1988, por causa da notoriedade dos métodos de Quércia, alguns peemedebistas ilustres – como Fernando Henrique Cardoso e José Serra – deixaram o PMDB e, pregando uma atuação ética na política, fundaram um novo partido, o PSDB. Agora, com o assédio tucano por seu apoio, Quércia dá-se ao direito de divulgar outra versão para a dissidência de quase vinte anos atrás. “Eles não me atacavam por corrupção, mas porque eu dominava a política de São Paulo e não dava espaço para mais ninguém”, diz ele. As divergências com o PT, partido que Quércia já classificou de “fascista”, também chegam ao campo da ética. Um diálogo exemplar foi travado entre Quércia e Lula na eleição de 1994. “Lula nunca dirigiu nem um carrinho de pipoca”, acusou Quércia. “É verdade que eu nunca dirigi um carrinho de pipoca, mas também nunca roubei a pipoca”, retrucou Lula. Agora, o presidente Lula está encantado com o ladrão de pipoca. (Assinantes de Veja leiam mais no link acima).

Por Dr. Gomes

Enquanto o governo finge que não sabia do mensalão e de
outras maracutaias,seus adversários fingem que investigam

…………………………………………………………………………………………….

A crise do mensalão, que já dura um ano, trouxe à tona cenas inesquecíveis: petistas flagrados com dólares na cueca e com Land Rover na garagem, muitas mãos na cumbuca do valerioduto, marqueteiro com depósitos do PT em paraísos fiscais, ex-ministro qualificado em documento da Justiça como “chefe da quadrilha”, filho de presidente da República beneficiado com milhões de reais de uma empresa de telefonia e por aí vai. O Brasil nunca viu uma seqüência tão grande de escândalos – nem uma oposição com tão pouco apetite para investigá-los. Mesmo entre líderes dos dois principais partidos adversários do governo – PSDB e PFL – é consenso que a oposição, em momentos decisivos da crise, não esteve à altura do seu papel. Pior: em algumas oportunidades, a força antagônica que deveria ser responsável por fiscalizar o governo optou por poupá-lo e a seus dirigentes. Incluídos, aí, o próprio presidente Lula e seus parentes enrolados em negócios mal explicados. (Assinantes de Veja leiam no link acima)

Página 711 de 759« Primeira...102030...709710711712713...720730740...Última »