Por Dr. Gomes

Secretário Municipal de Saúde de Ribeira do Pombal convive com lixo e esgoto a céu aberto no acesso de seu gabinete

É ver pra crer. Quem passar em frente ao Complexo Municipal de Saúde Dr. Décio de Santana, do lado que dá para a Avenida Hildete Lomanto, corre o risco de meter o pé num esgoto doméstico imundo e fétido que jorra a céu aberto ao lado do gabinete do Secretário Municipal de Saúde, o agrotécnico Marcelo Silva (PT). (fotos abaixo)

Outro fato que desperta curiosidade é um ponto de coleta de lixo doméstico situado ao lado do referido esgotatamento e, conseqüentemente, do gabinete do Secretário Municipal de Saúde.
Lá existe uma lixeira gigante à espera dos usuários. Entretanto, como está danificada (veja furo monstruoso abaixo), os resíduos nela depositados acabam espalhando-se na via carroçável, facilitando o banquete e o serviço higiênico dos urubus (ouça “urubu no pé de coco”, do cantor e compositor pombalense Edilson).

Não obstante o desleixo público constado por este Blog, há de se reconhecer que o governo municipal, sob a gerência e auxílio do petista Marcelo Silva, deu um grande salto de qualidade na gestão da Saúde, em Ribeira do Pombal.

O próprio Complexo de Saúde, onde o Secretário despacha, foi inaugurado pelo prefeito José Lourenço Júnior, já na sua gestão. Além disso, cerca de 10 PSFs foram implantados na sede e zona rural do Município.

O esforço é louvável. As obras são importantes. Mas nada justifica o desleixo público. A existência de um esgoto a céu aberto e uma lixeira furada ao lado de um Centro de Saúde e sob as barbas do Secretário Municipal de Saúde é, definitivamente, intolerável.

Nem mesmo as pessoas que produzem o lixo e o esgoto fedorentos são coniventes com tal situação. Foi o que viu e ouviu o Blog do Gomes. (veja fotos)

O Secretário Marcelo Silva não foi localizado por este Blog para tecer suas considerações a respeito desta matéria até o momento da publicação.


05
mar

Tragédia

Por Dr. Gomes

Acidente automobilístico envolvendo vereador culmina em óbito
O acidente de trânsito ocorrido em 17/02/06, na BR 110, acaba de produzir sua primeira vítima fatal. Hoje, por volta das 19 horas, faleceu, no Hospital Geral do Estado, o vereador Abdias Gonzaga de Menezes (PL), que conduzia um dos dois veículos envolvidos no sinistro.
Consta que no dia da tragédia o vereador Abdias trafegava pela BR 110, com destino a Ribeira do Pombal, quando, num trecho próximo ao povoado Boa Hora, município de Ribeira do Amparo, chocou-se violentamente com um automóvel que seguia para Salvador.
Abdias recebeu os primeiros socorros no Hospital Geral Santa Tereza, em Ribeira do Pombal, e foi imediatemente removido para Salvador, onde faleceu no HGE. O condutor do outro veículo permanece internado com seqüelas irremediáveis.
O vereador Abdias representava os povoados Nova Esperança, Mocó e adjacências e exercia o seu segundo mandato eletivo. Foi eleito no grupo político derrotado nas últimas eleições, capitaneado pelo ex-prefeito Edvaldo Calasans, com quem rompeu, no início da legislatura, para apoiar o atual prefeito José Lourenço Júnior.
Abdias era separado judicialmente e deixou filhos. Além da política, dedicava-se à atividade empresarial na cidade de Nova Soure, onde operava um estabeleicmento comercial. Em função de seu falecimento, o prefeito José Lourenço Júnior decretou luto oficial no Município, por três no dias, e feriado nesta segunda-feira para o funcionalismo público.
Segundo a assessoria de comunicação da Prefeitura, o corpo do vereador Abdias, depois de passar pelo Instituto Médico Legal, em Salvador, será velado na Câmara Muncipal de Ribeira do Pombal, onde receberá as homenagens de estilo. Finalmente, o féretro será conduzido para Nova Esperança, em cujo povoado o vereador descançará eternamente.
05
mar

Carnaval

Por Dr. Gomes

O carnaval de alguns pombalenses parece ter sido pura maresia. Fungindo da natural agitação da folia momesca, Dona Fátima e família foram aproveitar as belezas naturais da Costa, do Porto e da Barra do Sauípe, passando por Imbassaí e Itacimirim. O empresário Ivan Neves, com sua família, também foi flagrado por este Blog na Costa do Sauípe. Veja fotos.

05
mar

Por Dr. Gomes

Solidariedade e polêmica marcam a disputa entre Santos X Nova Esperança

Primeiro foi o clima de solidariedade que tomou conta do Ferreirão, quando os jogadores do Santos e de Nova Esperança entraram em campo carregando duas faixas com mensagens de apoio ao vereador Abedias que encontra-se hospitalizado, depois de sofrer um grave acidente há quinze dias na BR 110, no trecho que fica entre Pombal e Cipó.

As faixas traziam as seguintes mensagens: “Abedias, o Povo de Nova Esperança reza pela sua recuperação” e “Abedias, um exemplo de luta pela vida”. Depois jogadores das duas equipes deram as mãos no centro do gramado, formaram um grande círculo e, numa corrente de fé, oraram o “Pai Nosso” e a “Ave Maria” e pediram pela saúde do vereador.

Com a bola rolando, os primeiros movimentos do jogo mostravam um equilíbrio entre as duas equipes. Mas foi o Santos que aproveitou primeiro a oportunidade. Aos 11 minutos, Darlan, que havia perdido uma grande chance de gol, não perdoou da segunda vez. Ele recebeu a bola, dentro da área, e chutou forte, sem chances para o goleiro Rodolfo.

Com um futebol muito melhor do que aquele apresentado no jogo de estréia, quando perdeu para o Barrocão por 3×0, Nova Esperança não esmoreceu e partiu para cima do adversário.

Até que aos 23 minutos, Gi chutou forte de fora da área, o goleiro Neto deu rebote, deixando a bola sobrar nos pés de Léo que só teve o trabalho de colocar no fundo das redes. Quando jogadores e torcida do time laranja comemoravam o empate, o árbitro, seguindo a indicação do auxiliar Fábio Luiz, marcou impedimento na jogada e anulou o gol.

A decisão do árbitro fez com que alguns jogadores do Nova Esperança partissem para cima do bandeirinha, que comunicou ao árbitro ter sofrido agressões verbais. Glédson Santos Oliveira, da Federação Baiana de Futebol, acabou expulsando Josa, que saiu de campo revoltado, dizendo ter sido expulso injustamente.

A expulsão de Josa provocou revolta também no técnico Carlos Alberto que já estava irritado pela anulação do gol, abandonou a área técnica para reclamar do auxiliar.Nervos controlados, o jogo recomeçou e, com um jogador a mais, o Santos chegou ao segundo gol ainda no primeiro tempo. A bola sobrou livre para Lourinho dentro da pequena área; o atacante não vacilou e fez o segundo do Santos no jogo e o segundo dele na competição.

No segundo tempo, quando os jogadores do Santos imaginavam que as coisas ficariam mais fáceis, tomaram uma grande pressão do adversário que chegou ao empate aos dez minutos. O zagueiro Derbinho, saiu do seu campo para o ataque, subiu mais do que a zaga santista e tocou a bola de cabeça para o fundo das redes, diminuindo o marcador.

O gol motivou ainda a Nova Esperança que continuou marcando pressão, e chegou ao empate aos 25 minutos com um belo gol do bom jogador Gi que chutou forte de fora da área no angulo do goleiro Neto que sequer foi na bola. O gol causou uma grande euforia na torcida, jogadores e comissão técnica que comemoravam num clima de alegria e de revolta.

Se no primeiro tempo o bandeirinha Luiz Fábio foi o protagonista da polêmica criada pela marcação de impedimento que resultou na anulação do gol do time de Nova Esperança, no segundo tempo a polêmica foi gerada pelo auxiliar Miguel Farias que acabou marcando um impedimento que não existiu, quando a equipe de Nova Esperança chegava livre e com grande chances de marcar o gol da virada.

A marcação do impedimento revoltou mais uma vez o técnico Carlos Alberto e o auxiliar técnico Paulo Cézar que depois de reclamarem acintosamente da arbitragem foram expulsos dos banco de reserva.

Uma nova confusão começou, pois Carlos Alberto não queria deixar o campo de jogo e foi preciso a intervenção da polícia para que o técnico descesse para o vestiário.

Depois de contornada a confusão, o árbitro Glédson apitou o fim da partida quer foi acompanhada por 1190 pagantes que proporcionaram uma renda de R$ 2.380 ( dois mil e trezentos e oitenta reais).

Com o empate o Santos foi a dois pontos, já que empatou na estréia com o Vasco por 1×1. Já Nova Esperança foi a 1 ponto, pois perdeu na estréia para Barrocão por 3×0. Nesse Domingo 05/03 continuam as emoções do Municipal 2006 com o jogo entre Vasco x Barrocão.
Com Tony Santos.

Por Dr. Gomes

Cardeal primaz do Brasil diz que governo Lula privilegia banqueiros

Durante entrevista ao “Bahia Meio Dia”, da TV Bahia (afiliada da Rede Globo) o arcebispo primaz do Brasil, Dom Geraldo Majella Agnelo, ratificou a avalaição do secretário-geral da Confererência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Dom Odilo Pedro Scherer, publicada no lançamento da Campanha da Fraternidade de 2006, segundo a qual o Brasil é um “paraíso financeiro”.

Para Dom Geraldo Majella o governo Lula, durante os três anos de mandato, não conseguiu promover as condições necessárias ao desenvolvimento humano, como emprego e renda, embora tenha feito assistencialismo e dado especial atenção aos banqueiros.

Página 559 de 586« Primeira...102030...557558559560561...570580...Última »